domingo, 28 de junho de 2009

Os meus passeios pela Blogosfera

No dia 5 de Julho faz cinco anos que morreu Sophia de Melo Breyner Andresen, uma das pessoas que escreveu a poesia de que gosto! Nos meus passeios pela blogosfera encontrei sintetizado um artigo de Alexandra Lucas Coelho sobre o espólio de Sophia que vale a pena ler!
Fica aqui um pequeno lindo poema desta grande poetisa:

Quem me roubou o tempo que era um
Quem me roubou o tempo que era meu
O tempo todo inteiro que sorria
Onde o meu Eu foi mais limpo e verdadeiro
E onde por si mesmo o poema se escrevia

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Mail enviado por um amigo anti-tabagista


Um médico estava a fazer a sua caminhada matinal quando viu esta velhinha sentada no degrau da sua varanda fumando um cigarro. Curioso, ele foi até ela e perguntou:

"Não pude deixar de notar como a senhora parece feliz! Qual é o seu segredo?"

"Eu fumo 20 cigarros por dia" respondeu. "Antes de ir pra cama eu fumo um grande charro, bebo uma garrafa de Jack Daniels por semana e só como porcarias. No fim de semana, tomo pílulas, faço sexo e não faço nenhum exercício fisico"

O médico espantando: "Isso é extraordinário! Quantos anos a senhora tem?"

"Trinta e quatro" respondeu.


Eu já me libertei do vício do tabaco e sou feliz por isso! A publicação deste mail é uma brincadeira que faço ao meu amigo!
Por mim respeito todas as opiniões, mas repito sinto-me muito satisfeita por ter deixado de fumar há seis anos!










quarta-feira, 24 de junho de 2009

Museu da Electricidade


«Marco arquitectónico da cidade de Lisboa e detentor de uma fachada de inegável beleza, o edifício da Central Tejo foi um verdadeiro pioneiro no seu tempo no domínio da produção de electricidade. Hoje, e passado quase um século desde a sua construção, a Central assume, de novo, aspectos inovadores e de grande protagonismo enquanto Museu da Electricidade.

O núcleo principal da exposição permanente é a própria Central, ou seja, todo o conjunto de equipamentos que faziam parte da instalação da antiga unidade de produção e que, felizmente, se encontram ainda hoje com uma integridade assinalável. A exposição procura transmitir aos visitantes uma noção clara do funcionamento desta antiga central termoeléctrica de Lisboa, desde a identificação dos seus diversos componentes até à explicação do seu funcionamento.»

Foi o meu passeio de ontem: visitei o museu de que ponho aqui um resumo do site e a exposição World Press Photo que este acolhe agora como exposição temporária. Há também uma exposição de Fernanda Fragateiro.E ainda um bar restaurante da cadeia Amo-te, o Amo-te Tejo. Nós escolhemos um outro restaurante com vista sobre o Tejo ali bem pertinho! Entre momentos culturais, gastronómicos, de fruição da paisagem ribeirinha e do excelente convívio com as amigas passei ontem um belo dia ! Uma visita a este Museu vale a pena, está muito bem musealizada a antiga central termoelectrica de Lisboa!

domingo, 21 de junho de 2009

Nunca são as coisas mais simples...

Gustavo Klimt

Nunca são as coisas mais simples que aparecem
quando as esperamos. O que é mais simples,
como o amor, ou o mais evidente dos sorrisos, não se
encontra no curso previsível da vida. Porém, se
nos distraímos do calendário, ou se o acaso dos passos
nos empurrou para fora do caminho habitual,
então as coisas são outras. Nada do que se espera
transforma o que somos se não for isso:
um desvio no olhar; ou a mão que se demora
no teu ombro, forçando uma aproximação
dos lábios.

Nuno Júdice

terça-feira, 16 de junho de 2009

Transfiguração, ultima obra de Rafael

Esta obra de Rafael, pintor da Renascença Italiana,foi a sua última pintura , tendo já sido terminada por um discípulo. O pintor iniciou-a em 1518 e faleceu em 1520 tendo Giulio Romano completado esta obra de grandes dimensões(405/278cm) . A sua temática é religiosa representando a parte superior a Transfiguração de Jesus, narrado nos Evangelhos Sinópticos.
A parte inferior trata do milagre do menino Endemoninhado, Evangelho de S.Mateus.
A elegância , a intensidade passional bem como os contrastes luminosos denotam já o movimento do final do século, o barroco! Esta obra de 1518 já o anuncia , é esta a grande importância da derradeira obra de Rafael!
Eu fiz questão de aqui trazer esta bela pintura,porque foi a última que estudámos este ano lectivo e porque gostava de enfatizar a importância destas actividades que nos ajudam a ter os sentidos bem despertos para a apreciação de uma obra de arte!

domingo, 14 de junho de 2009

sábado, 13 de junho de 2009

Dia Mundial contra o trabalho Infantil!





Que situações destas sejam erradicadas da face da terra!
As crianças devem brincar, estudar, enfim preparar o seu futuro e não podem ser sobrecarregadas desta maneira!
Claro que fazer Televisão e passagem de modelos também é trabalho infantil que as distrai do objectivo principal que é a sua Educação!
Todavia essas actividades, pelo menos, não são agressivas do ponto de vista do crescimento harmonioso do corpo!
As crianças assim sacrificadas perdem a oportunidade de receber Educação e correm sérios riscos de saúde! É revoltante!
Como cidadãos devemos denunciar situações destas!
Em Portugal julgo que melhorámos um pouco, parece que já não é comum encontrar meninos nos esconsos das fábricas a trabalhar!
Queira Deus que eu não esteja a ser ingénua!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Diário de uma Cidade

Posted by Picasa

«Entrar na Casa Esteveira é sempre uma experiencia surpreendente.As paredes estão inteiramente preenchidas, todos os espaços aproveitados.Artigos menos usuais, raros ou antigos, parecem esperar por algum cliente especial, que saiba realmente onde os deve procurar.»
Isto diz o António Bártolo, autor deste excelente trabalho sobre Torres Vedras, Diário de uma Cidade, e todos os habitantes de Torres Vedras concordarão com ele!
A casa Esteveira é a loja onde todos gostamos de comprar!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

You have got a friend!

video


Não deixem de ver este pequeno video que é um hino à criatividade e também à Amizade!
Tenham um bom fim de semana!

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Dia Mundial da Criança


Nasci-te



No meu ventre de mulher cresceu teu feto

e foi a minha boca que te deu palavras

e silêncios para tu gritares

Dos meus braços multipliquei teus braços

e dei distâncias para tu voares

Dei-te tempos-de-nada

medidos de coragem

E foste. E és.

Manuela Amaral