domingo, 18 de outubro de 2009

Manjares dos Deuses


Come-se bem na minha terra…reflectindo sobre o assunto dei comigo a pensar em três terras. Pois é eu sou uma pessoa afortunada, tenho três terras …A minha terra natal, aquela onde nasci , o Alentejo da bela paleta de cores na Primavera e do amarelo que vem acompanhado das altas temperaturas que convidam a dietas frescas,no Verão. Mas, pelos meus dezoito anos, curso do magistério terminado e não conformada com o fim dos estudos, ainda que entusiasmada com o princípio de uma carreira profissional rumei ao Oeste, onde permaneço. Mas a vida vai-nos trazendo algumas benesses e eu tive a sorte de poder ter um porto de abrigo nos Açores, na ilha Graciosa. É um amor tardio mas dedicado: adoptámo-nos mutuamente…Assim, quando penso em boa comida tenho memórias gostosas destas três regiões do nosso querido Portugal.Do Alentejo trago ainda hoje na minha memória afectiva a bela açorda, bem condimentada com o sabor intenso e bom dos coentros e do ovo de galinhas caseiras, de gema bem amarelinha!Mas também não esqueço as migas com carne de porco frita ou a “vinagrada”, hoje mais conhecida por gaspacho ,uma sopa fria para comer no longo Verão Alentejano. Poderia também falar dos ensopados de borrego, ou dos jantarinhos de grão ou feijão com carne de porco ou de azeite, conforme as bolsas.Delicio-me com todos esses manjares no Armazém Central, restaurante do complexo mineiro do Lousal, no concelho de Grândola. Ancorei no Oeste, concelhos de Lourinhã e Torres Vedras, respectivamente, onde me fixei durante toda a minha vida activa.Trabalhei, estudei e banqueteei-me com os excelentes petiscos oestinos, do sarrabulho da senhora Jesuina, ao bacalhau com batatas a murro do pão Saloio,às belas caldeiradas de Peniche . Há um sem número de petiscos de se lhe tirar o chapéu! Estou a lembrar-me do arroz e açorda de marisco da Ericeira, onde o mar é mais azul…Nos Açores posso desfrutar da beleza natural , da amenidade do clima e da boa gastronomia , com saborosos pratos de carne e peixe, dois produtos daí originários. E que dizer dos apetitosos queijos das ilhas?Quando chego à Graciosa, minha ilha encantada, vou à Folga comer o caldo à Pescador da D.Maria, feito com peixinho pescado no dia e ,mais uma vez, ervas aromáticas da ilha como o assaflor.Outro prato delicioso é a moreia frita. É colocada em vinha de alho e depois frita usando a farinha de milho. É um perfeito manjar dos Deuses! Feijão assado a acompanhar a morcela grelhada na brasa é outro dos saborosos pratos típicos. Este texto ficaria incompleto se não referisse os belos doces conventuais alentejanos , os pastéis de feijão de Torres Vedras, as queijadas da Graciosa e claro , os bons vinhos de todas estas regiões.De resto come-se bem em todo o nosso país.

Este texto está a concurso no blogue Aldeia da minha vida. Se gostaram e entenderem que merece um voto... faz favor












8 comentários:

Victor Gil disse...

Olá amiga Alcina.
Por acaso conheço todas estas regiões. O Alentejo pela proximidade à minha Beira, a ragião do oeste por motivo de férias e os Açores devido à minha passagem pela Marinha. Conheço razoalvelmente a gastronomia de todas elas e não posso estar mais de acordo contigo sobre os os gostos e sabores de cada uma delas.
Bom apetite.
Beijos querida amiga.
Victor Gil

Andradarte disse...

Muito bem Alcinda..Mal chegou, já nos
dá a conhecer esses seus conhecimentos.
Irei até à Aldeia, fazer uma visita.
É a hora de eu viajar....
Beijo

Méon, disse...

Olá, Cindinha!
Então e a viagem? Correu bem?
Deves estar a editar as imagens para nós vermos, não?
Aguardo.

Quanto a estas petisqueiras, és mazinha! A esta hora e eu sei almoçar!! ...glup!..

José Pinto disse...

Gostei muito do texto da Alcinda.
Com toda a energia, trouxe aqui o melhor que há na gastronomia das três regiões do país que adoptou ao longo da sua vida (Alentejo, zona do Oeste e Açores). Portanto, falou com conhecimento de causa. E foi mais longe: forneceu-nos uma lista de restaurantes onde nos podemos deliciar com tão saborosos pratos! Já tomei nota deles na minha agenda. Quando passar pelos sítios que indicou, vou lá direitinho.
Aquele feijão assado a acompanhar a morcela grelhada na brasa ficou-me cá no ouvido!
Um abraço.

Fernanda disse...

Olá amiga,
Vim ver um dos seus Blogues e deparei com um texto que já vi a concurso e que ainda não comentei.
Fálo-ei já.

Parabéns e que vença o melhor.
Beijos

Pascoalita disse...

Agora entendo ...

Depois do belo passeio nos locais maravilhosos da imagem em baixo, só mesmo um "manjar dos Deuses" poderia satisfazer tão requintado gosto, né nina Alcinda? eheheh

Parabéns pelo texto e pelo Blogue

jinhos

Billy disse...

Olá Tia!

Que maldade, lembrar-me assim de tanto petisco delicioso (e longínquo!).

Já tentei ir votar mas parece que a votação ainda não abriu. Ou já e não vi bem?

Beijinos daqui!

João Morgado disse...

Olá Alcinda!
Para quê fazer-nos sofrer com a leitura destas iguarias? Já tenho o chão todo molhado com a água que me vai crescendo na boca.
Não ligue e BOM APETITE.
Um abraço