segunda-feira, 21 de março de 2011

A Poesia anda no ar

Poema

A minha vida é o mar o Abril a rua
O meu interior é uma atenção voltada para fora
O meu viver escuta
A frase que de coisa em coisa silabada
Grava no espaço e no tempo a sua escrita

Não trago Deus em mim mas no mundo o procuro
Sabendo que o real o mostrará

Não tenho explicações
Olho e confronto
E por método é nu meu pensamento

A terra o sol o vento o mar
São a minha biografia e são meu rosto

Por isso não me peçam cartão de identidade
Pois nenhum outro senão o mundo tenho
Não me peçam opiniões nem entrevistas
Não me perguntem datas nem moradas
De tudo quanto vejo me acrescento

E a hora da minha morte aflora lentamente
Cada dia preparada

Sophia de Mello Breyner Andresen

5 comentários:

Andradarte disse...

Sophia para celebrar o dia da Poesia...
é muito bom....Ainda bem que está de regresso...e pelos vistos, com outra
cara...Do Blog, claro...
Gostei do Tordo...
Beijo

Isa disse...

Por onde anda a minha menina?
Nem no Face?
Beijo.
isa.

leandro guedes disse...

Há três meses que ninguém escreve neste blog - que pena...!!!

Amanda Lemos disse...

Gostei bastante do Blog.
Muito interessante !

É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
http://bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já !

Aninha Loirinha disse...

Gostei muito deste poema... :) Não conhecia... Se tiver interesse, deixo em vista o meu blog: http://loirinhabutterfly.blogspot.com/